Catequese sobre a função do salmista na comunidade

28 de abril de 2011 às 11:21 | Publicado em Carismas | Deixe um comentário
Tags: , , , ,

Este serviço é muito importante na comunidade. Que missão tem o salmista na comunidade? Ajudar aos de fé mais débil, a música acompanha e serve a este acompanhar a palavra.

 

O canto é um sacramento (sinal visível), é uma forma pelo qual a comunidade diz a Deus mediante aos sinais, que a Palavra proclamada foi fecundada, que foi cumprida sua missão no meio de nós.

Diz as Escrituras que a Palavra de Deus é como a chuva que cai sobre a terra e sempre fecunda, nunca volta a Deus vazia. A resposta à palavra na assembléia é o canto. Sempre cantamos a Palavra de Deus, se a devolvemos, feito carne, feito canto, cantada numa voz.

Qual a missão da Palavra na comunidade? A Palavra cria a comunhão, a koinonía, o amor entre nós. Os amigos quando se passam bem, cantam juntos, não assim os inimigos. Alguma forma Palavra realiza nos colocando em comunhão. O canto cria a comunhão. Tem-se a missão de fazer da pluralidade a soma de personalidades individuais sem comunhão interior, a comunidade. O canto expressa o que se faz a Palavra em meio da pluralidade.

 A primeira expressão na comunidade, os primeiros agriões são os cantos, que pré anunciam que se começa a criar a comunhão. Quando se está em crise não se canta. Por isso, diga-me como canta a comunidade e te direi que o espírito tem.

O cantor ajuda a comunidade a cantar, ensina os cantos. O salmista expressa que a comunidade nunca se subsiste sem Cristo que a fecunda, a perdoa, a conduz pelos caminhos que vão ao Pai. Ele está conosco, suscita catequistas, nos levam passo a passo.

A comunidade não pode cantar sem a sua cabeça. Cristo. O salmista representa Cristo; a comunidade responde ao salmista. Nenhum salmo se canta sem estar unido a Cristo.

Todos têm um acusador, Satã, quer te convencer que é um porco, um imbecil, que está neurótico, que nunca mudará de vida e te chama a largar tudo. Que se vá e deixe de lado o cristianismo, que nos diz que Deus não pode o que queremos. O advogado, o que nos defende é o Espírito Santo paráclito. Diz-nos o contrário: Cristo morreu por todos os pecados para salvar o pecador,

A força do pecado é a lei, diz São Paulo: paga, não tem saídas, o pecado te esmaga como uma laje. Enfia-te até o fundo. A Imagem de Cristo é que se fez morto pelos pecados. A imagem de Jesus na Cruz significa que quando te sente oprimido pelos pecados, me sinto cercado, a lei me condena, Jesus deu a vida pela lei. Deus me aceita, não me rechaça, volta a me perdoar, tenho em Jesus uma luz para meus pecados, Jesus abriu um caminho, é o único que me quer pecador, não quer que eu peque porque o pecado me destrói. Vendo a Cristo conhece a Deus. Cristo intercede, faz-se ponte, comunica a Deus, o Espírito de Deus, que me ama. Por isso Cristo canta conosco. Diz o salmo 16: “Os inimigos me acusam: venha de Ti minha sentença, os demais me condenam, Tu vês a retidão, sou inocente, tenho…” Jesus reza conosco. Permita-nos dizer: “Tu me escrutas pela noite e vês que não tenho malícia em meu coração”. Jesus se fez um contigo, se apresenta ante ao Pai unido a ti. Jesus morre, faz carne comigo, se fez Kiko, pecador.

Nunca cantamos a palavra de Deus sem Jesus. Tu sabes que não há malícia em mim, pode dizê-lo porque Cristo está cantando comigo, me acompanha. Existe uma parte que a canta o salmista. A comunidade unida a Cristo responde. É importante que o cantor faça o serviço com o mínimo de humildade: “A Humildade é a verdade” (Santa Teresa)

A música é para Palavra de Deus como o Espírito é para o corpo. Cada palavra tem uma música, a música é o tom. Ao falar o fazemos com uma música. O que nos incomoda, às vezes, é o tom (Não lhe disse uma coisa como retinem!). Cada palavra tem uma música. Essa música é o espírito da Palavra, como o corpo, e procede do espírito do homem, de como o sente, por isso o que fala por sua música se pode conhecer se soa falso, pois é difícil enganar, pois não depende da razão senão do subconsciente, não a pode controlar.

Uns se ferem porque querem dizer a verdade, mas não a dizem, não dá aquilo que está dentro e se o nota. Outro, o neurótico, todos os dias contando pequenas batalhas. Outro fala e todos o escutam, contam suas vivencias, percebemos uma coisa que falar dá algo, todo que se dá, traz, dá algo.

Quando um se fere… O que quer dizer que se fere? Que envolve, tenta camuflar suas palavras, e se nota. A música das palavras não trocar. Por isso os leitores da igreja não eram pessoas da rádio, em primeiro lugar porque não havia: elegiam entre os que tinham fé, que podiam testificar o Evangelho. Quando proclamavam diziam sua música, sua vida.

Quando a comunidade chega à sua maturidade, surgiram ministérios segundo a sua fé. Tudo isto é para dizê-lo que com a Palavra cantada é pior. Toda troca quando se fala com o Espírito. Do contrário ao falar um diz sua verdade: que é um pecador… E não há quem o agüente.

Cantar é difícil, não porque haja que vocalizar etc., senão porque é difícil expressar o que se tem dentro, mostrar o conteúdo do Evangelho. Os convido a cantar na Verdade, que saia sempre do coração, para não serem sinais de vossos pecados. A Música não pode camuflar.

Descobrir-se-á no caminho o serviço do salmista, importante e difícil.

Como se forma um grande cantor? O cantor vai se formando conforme vive a sua fé. Fazer bons cantores é fazer pessoas que vivam o cristianismo. Conforme vive a sua fé, cresce sua possibilidade de dizer

Agora é preciso um mínimo de voz, mas o importante é que te sentes, porque não lhe apetece, se uma nota está sendo afetada, canta com carinho, canta enrolado. Na assembléia cristã não havia este ministério.

   É importante a postura, porque se você remover a falta de respeito da Liturgia, porque existe uma presença, com o corpo é dito aqui é Cristo. Estamos em nome do Senhor, fazendo um serviço, o Espírito do sofrimento servo. O cantor é a que tem mais este Espírito do servo, e as possibilidades de triunfar. A canção é a mais alta expressão religiosa, em vez do templo, a música

Todas as religiões têm seus cantos. Cantar com todas as forças, alçando a voz a Deus. O canto para a Palavra é assim como o espírito ao corpo. Como a dança expressa o amor comunicado, é uma forma de sentirmos unidos aos homens, uma assembléia que Express o que fez o Espírito Santo, vamos a um tipo de assembléia comunitária.

O Senhor nos chama a nos convertemos como cantor, a trabalhar nosso serviço, conhecer ao mínimo o violão.

O mais importante do canto é o que molda, a forma como dizer, o músico vem detrás ao serviço do Espírito. O Cantor é um instrumento ao serviço do espírito. Tenhamos a responsabilidade de que não se cante de qualquer forma, por isso há sempre que se aprender bem os cantos, cantá-los perto de nós os catequistas, já que o Senhor nos inspirou para abrir estes mistérios.

 II convivência de cantores. Madri, março 1978. Kiko Argüello.

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: