ANUNCIAÇÃO

10 de dezembro de 2008 às 17:59 | Publicado em Íconografia | Deixe um comentário
Tags: , ,

Anunciação

Anunciação


Nicodemos pergunta a Jesus: “Como pode um nascer sendo já velho? Pode acaso entrar e outra vez no seio de sua mãe e nascer? (Jo 3,4). Esta frase ilustra o espírito das comunidades Neocatecumenais: Voltar ao seio da Igreja, regressar à nossa Mãe, a Virgem, para que possamos regenerar em nós a semente do batismo que levamos em nós e fazê-la crescer. Este tempo de gestação e crescimento é o que chamamos de Neocatecumenato. Maria, imagem da igreja e de todos os cristãos, recebe o anúncio da gozosa Boa Nova: O Messias nascerá em ti. Depois de ter aceitado estas palavras, o Espírito santo a cobre com sua sombra e começa a gestação da nova criatura: Jesus Cristo, que irá se formando gradualmente até o dia de seu nascimento em Belém. Anunciação, gestação, nascimento e vida oculta na pequena comunidade de Nazaré, onde o menino crescerá até alcançar a idade de empreender a missão que seu Pai lhe encomendou: estes sãos os passos por qual nós mesmo desejamos passar, convencidos de que, através deles, se renova a Igreja, para dar uma resposta aos novos tempos e servir ao mundo moderno. Cristo, que foi constituído por Deus, espírito doador de vida, como o primogênito de uma nova criação, faz sua obra de salvação acessível ao mundo na Koinonía, num banquete do povo ressuscitado por Ele por meio de uma Igreja, uma comunidade de homens que se amam uns aos outros, a causa do Espírito derramado sobre eles, que é, o Espírito Santo.  O neocatecumenato aparece como um período de gestação, num sinal da Igreja. Neste povo que, como Maria, disse “amém” para a anunciação do Salvador, A Palavra começa a gestar uma nova criação, a obra do Espírito Santo. A Igreja se apresenta como Mãe que gera, dá a luz e educa a seus filhos até que alcancem a estatura do novo homem de que São Paulo diz: “E não vivo eu, senão Cristo quem vive em mim” (Gal 2,20). E esta comunidade, na que Cristo se faz visível, viva na humildade, simplicidade e louvor, como a Sagrada Família de Nazaré, sendo consciente de que tem uma tarefa a realizar: Deixar que Cristo cresça nela para levar à frente a missão que Deus a confiou, a missão do Servo de Javé.

Fonte:

http://www.camino-neocatecumenal.org/neo/camino_neocatecumenal.htm

Anúncios

Deixe um comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: